Política

Com forte segurança, Dilma recebe chefes de Estado para almoço no Rio

Da Redação ·
 A presidente Dilma Rousseff, durante almoço com chefes de Estado no Rio de Janeiro, cumprimenta o presidente da Alemanha, Joachim Gauck, sob os olhares da chanceler alemã, Angela Merkel (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)
fonte:
A presidente Dilma Rousseff, durante almoço com chefes de Estado no Rio de Janeiro, cumprimenta o presidente da Alemanha, Joachim Gauck, sob os olhares da chanceler alemã, Angela Merkel (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

SAMANTHA LIMA
RIO DE JANEIRO, RJ - Fortemente cercado por esquema policial, o Palácio Guanabara, sede do governo do Rio, recebe neste domingo (13) a presidente Dilma Rousseff para almoço oferecido a chefes de Estado de oito países que estão no Brasil para assistir à final entre Alemanha e Argentina, às 17h, no Maracanã.
Não há manifestantes nas proximidades do Palácio, que foi palco de inúmeros protestos violentos nos últimos meses.
Entre os convidados, estão presentes Angela Merkel e Joachin Gauck, primeira-ministra e presidente da Alemanha, respectivamente, e Vladimir Putin, presidente da Rússia, país sede da próxima Copa.
Confirmado até o último minuto pelo governo brasileiro, o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, não veio, evitando o constrangimento do encontro com o presidente da Rússia. Os dois países estão em conflito desde março, após a Rússia anexar a Região da Crimeia, desencadeado por combatentes pró-Rússia.
Neste sábado, um homem morreu atingido por um morteiro, levando o governo russo a ameaçar a Ucrânia com "consequências irreversíveis".
Putin também participa, nesta semana, da Cúpula do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que acontece nos dias 15 em Fortaleza e 16 em Brasília.
Jacob Zuma, presidente da África do Sul e atual líder dos Brics, também veio ao almoço.
São esperados, ainda, para o encontro, o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán; o presidente do Gabão, Ali Bongo Ondima; o primeiro-ministro de Trinidad e Tobago, Kamla Persad-Bissessar; Gaston Brown, primeiro ministro de Antígua e Barbuda; e Hifikipunye Pohamba, presidente da Namíbia.
As portas do salão nobre do Palácio foram fechadas às 12h50. A previsão era de saída às 13h30, em direção ao Maracanã.
REUNIÃO
Angela Merkel e Vladimir Putin chegaram antes e reuniram-se volta de 11h30 no Palácio Guanabara para discutir a crise da Ucrânia.
De acordo com o governo russo, os dois líderes concordaram que "a situação está piorando" e "um cessar fogo imediato é necessário". 

continua após publicidade