Política

Eduardo Campos e Marina Silva se reúnem com artistas

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Eduardo Campos e Marina Silva se reúnem com artistas
fonte: Foto: José Cruz/ Agência Brasil
Eduardo Campos e Marina Silva se reúnem com artistas

RIO DE JANEIRO, RJ - O pré-candidato à Presidência da República Eduardo Campos (PSB) e sua vice na corrida ao Palácio do Planalto, Marina Silva (PSB), encontraram-se na noite desta terça-feira (3) com artistas, produtores e diretores do setor cultural no Rio.

continua após publicidade

O encontro foi realizado em um restaurante no primeiro andar do Jockey Clube carioca, na Gávea, zona sul da capital fluminense.

O encontro foi promovido pelo diretor de cinema Guel Arraes, que é tio de Campos, e pretendia aproximá-lo da classe artística.

continua após publicidade

Muitos dos convidados, cerca de cem ao todo, apenas beberam ou comeram canapés como aperitivo, já que a dupla chegou mais de meia hora depois do previsto.

O objetivo do encontro era uma primeira aproximação com os artistas, e Campos destacou que buscar adesões imediatas a sua candidatura não era o propósito do bate-papo.

Temerosos de associação indevida à chapa do PSB, representantes do meio cultural não autorizaram a imprensa a fotografar a reunião, e os jornalistas puderam acompanhar apenas os primeiros minutos da conversa, antes que fosse aberto o microfone para as perguntas.

continua após publicidade

"Precisamos de ajuda, que os que fazem a cena cultural possam nos ajudar a chamar a sociedade para o debate. Não me refiro a dar um depoimento (a favor da campanha), mas é fundamental chamar a juventude", pediu Campos.

Em uma crítica mais ácida ao governo, a quem acusou de tentar cercear a discussão dos problemas do país, o ex-governador pernambucano reforçou o pedido de apoio à elite cultural.

"Há um esforço muito grande de quem está no poder hoje de que a sociedade não participe, de que a juventude ache que não vale a pena."

continua após publicidade

Ele reiterou críticas que vem fazendo à política econômica do governo, bem como à gestão energética, especialmente à condução da Petrobras que, segundo ele, vale menos e está mais endividada desde o início da gestão Dilma Rousseff (PT). O pré-candidato destacou que a eleição deste ano é especialmente importante para o país, aludindo aos protestos de junho de 2013 e o que avalia serem riscos de que as famílias que ascenderam socialmente nos últimos anos sofram queda em seu padrão de vida.

"Temos que salvar as conquistas daqueles que subiram minimamente", destacou Campos.

Entre os artistas que participaram do encontro estavam Marco Nanini, Marcos Palmeira, Eriberto Leão e Alceu Valença.