Política

Garotinho indica que PR pode apoiar Eduardo Campos

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Garotinho indica que PR pode apoiar Eduardo Campos
Garotinho indica que PR pode apoiar Eduardo Campos

RIO DE JANEIRO, RJ - Ainda que no momento o palanque de Eduardo Campos (PSB) no Rio de Janeiro seja o do pré-candidato ao governo do Estado Miro Teixeira (PROS), o ex-governador e atual deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) assedia a sigla e diz estar em discussão para se aproximar dos socialistas.
Garotinho tentará voltar ao governo do Rio em outubro e diz ter recebido carta branca da cúpula nacional do PR para negociar o apoio local ao presidenciável que o Estado achar mais conveniente.
O PR nacional compõe a base da presidente Dilma Rousseff (PT) e tem como tendência apoiar a candidatura dela à reeleição, mas Garotinho parece distante de Dilma.
Em tese, quatro nomes da base do Planalto concorrerão ao governo fluminense: Luiz Fernando Pezão (PMDB), Lindbergh Farias (PT) e Marcelo Crivella (PRB), além do próprio Garotinho.
O PR fará prévias nos dias 22 e 22 de junho para definir que candidato vai apoiar à Presidência, com convenção estadual uma semana depois. A indicar pelo humor de Garotinho, o nome de Dilma talvez nem ‘entre na cédula‘ que será oferecida aos filiados. O ex-governador, para apoiar o PT, exige isonomia de tratamento com os demais candidatos da base de Dilma. Em suma, o quadro dos sonhos ele é aquele em que Dilma esteja fora dos quatro palanques e Lula, mais longe ainda.
‘Acho que isso não vai acontecer porque Lula vai participar da campanha de Lindbergh”, disse Garotinho.
Na longa conversa que teve com jornalistas que deverão cobrir sua campanha na tarde desta quinta-feira (29), Garotinho praticamente descartou se aproximar de Aécio Neves (PSDB).
De acordo com o pré-candidato do PR, os tucanos fluminenses estão aliados a Pezão, e ele não apoiaria ninguém nestas condições. Assim, sobrou Eduardo Campos. Em abril, porém, o PSB formalizou apoio a Miro Teixeira.
Ainda que Garotinho afirme que tem conversado com o PSB, ninguém na sigla confirma as tratativas. O apoio a Miro foi construído conjuntamente com a ex-senadora Marina Silva (PSB) e os apoiadores da Rede, e revê-lo pode ser uma decisão mais difícil do que o ex-governador supõe.
Garotinho não se importa. Sonha até com o deputado federal Romário (PSB), presidente estadual da sigla, na sua chapa como candidato a vice-governador ainda que o ex-jogador seja no momento o nome da sigla na disputa ao Senado.
“Já pensou eu com o Romário de vice? Ia fazer gol em muita gente”, brinca.
 

continua após publicidade