Política

Em jantar com a comunidade judaica, Campos critica atual gestão econômica

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Em jantar com a comunidade judaica, Campos critica atual gestão econômica
fonte: Foto: Arquivo
Em jantar com a comunidade judaica, Campos critica atual gestão econômica

SÃO PAULO, SP - Durante jantar com a comunidade judaica, neste domingo (25) em São Paulo, o pré-candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, fez elogios às políticas sociais do governo da presidente Dilma Rousseff mas centrou as críticas na economia do país, que, segundo ele, passa por dificuldades.

continua após publicidade

O ex-governador de Pernambuco disse que "há uma preocupação [dos empresários] com a volta da inflação, o baixo crescimento e os juros altos". Para ele, é preciso dar "uma governança responsável à economia", para que o Brasil "inicie um ciclo duradouro de crescimento com sustentabilidade". "Há uma preocupação com os rumos da economia. Essas preocupações com a volta da inflação e do baixo crescimento, com os juros altos e com alguns setores, como o enérgico. Tudo isso vem no debate e passamos a nossa ideia da possibilidade de construir, com a união dos brasileiros, um novo ciclo, para que se dê à economia uma governança responsável para um ciclo duradouro de crescimento com sustentabilidade", afirmou Campos.

Segundo Claudio Lottemberg, presidente do Hospital Israelita Albert Einstein e um dos organizadores do jantar, o ex-governador de Pernambuco elogiou "pontos positivos do atual governo, como as políticas sociais", mas levou o debate para a discussão crítica das políticas econômica e externa implementadas pela presidente Dilma.

continua após publicidade

Filiado ao PR, Lottemberg foi um dos nomes oferecidos pelo partido para ser vice na chapa de Alexandre Padilha (PT) ao governo de São Paulo, mas não foi bem aceito pelos petistas. Na próxima quarta-feira (28), um jantar nos mesmos moldes será oferecido por ele a Dilma.

ALIANÇAS

Em seu arco de alianças, Campos tem, além de PSB e Rede, os nanicos PHS, PRP, PPL e PPS e diz que "não tem expectativas" em fechar novos apoios. "As alianças que tínhamos para fazer, nós fizemos", declarou. O socialista estava acompanhado dos deputados Walter Feldman e Márcio França. Participaram do encontro cerca de 50 empresários da comunidade judaica de São Paulo, que atuam no setor da indústria, comércio e serviços.