Política

Fundador da Parmalat é condenado a 17 anos de prisão

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Fundador da Parmalat é condenado a 17 anos de prisão
fonte:
Fundador da Parmalat é condenado a 17 anos de prisão

A Corte Suprema da Itália confirmou as 15 condenações impostas pelas instâncias inferiores da Justiça do país por conta da quebra da Parmalat em 2003.

continua após publicidade

Entre os culpados está o fundador e ex-CEO da companhia, Calisto Tanzi, sentenciado a 17 anos e cinco meses de prisão. As informações são da Agência Ansa.

Já o seu ex-braço-direito Fausto Tonna terá que cumprir nove anos, seis meses e 20 dias de cadeia. O irmão de Calisto, Giovanni Tanzi, foi condenado a 10 anos e dois meses. A falência da empresa foi decretada após ser descoberto um rombo de 14 bilhões de euros (R$ 45 bilhões) em seus registros contábeis, provocando prejuízos para quase 40 mil investidores.

continua após publicidade

O ex-CEO, atualmente com 75 anos, era o único que já estava em regime de detenção, mas em um hospital de Parma.