Política

Sesp vai investigar se Dirceu usou celular em prisão

Da Redação ·
Sesp vai investigar se Dirceu usou celular em prisão (Arquivo)
Sesp vai investigar se Dirceu usou celular em prisão (Arquivo)

BRASÍLIA, DF, 17 de janeiro (Folhapress) - A Secretaria de Segurança Pública (Sesp) do Distrito Federal irá investigar uma conversa entre o ex-ministro José Dirceu, que está preso desde novembro em Brasília, com um secretário do governo da Bahia. Como o Painel da Folha de S.Paulo revelou hoje, James Correia, titular da Indústria, Comércio e Mineração na gestão Jacques Wagner (PT) confirmou que conversou com o petista no último dia 6 pelo celular de um amigo em comum que visitava o ex-ministro na Papuda. A entrada de celulares no presídio é proibida.
 

continua após publicidade
confira também



Em nota, a SSP/DF informou a abertura de um "processo administrativo sobre a suposta conversa telefônica do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu de dentro do Complexo Penitenciário da Papuda". De acordo com o órgão, a secretaria tem 30 dias para concluir a investigação e o resultado será encaminhado para a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal (VEP).

Segundo a assessoria de imprensa da SSP, caso fique comprovado que Dirceu falou ao telefone de dentro da prisão ele poderá sofrer algum tipo de punição. No entanto, a assessoria não informou qual seria a pena e afirmou que apenas o juiz da VEP decidirá sobre o caso ao final das investigações.

Correia é empresário na área de gás e petróleo, na qual Dirceu atuava como consultor. Ele contou que o amigo está bem disposto e animado por trabalhar na biblioteca do presídio. "Ele está fazendo o que gosta", disse. Correia não identificou quem é o dono do telefone. Ao Painel, Correia disse que não houve privilégio ao petista. "Ele é uma das pessoas mais vigiadas na questão de não ter regalias. Não houve nenhuma irregularidade", diz. "Em breve, ele poderá falar o dia inteiro ao telefone, porque estará trabalhando."

Leia abaixo a íntegra da nota:

Nota à Imprensa

Sobre a matéria publicada hoje (17/01) no jornal Folha de S. Paulo sobre a suposta utilização de celular pelo apenado da Ação Nº 470, José Dirceu, dentro do Complexo Penitenciário da Papuda, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal esclarece que:

1) Todas as informações veiculadas por meio da matéria serão alvo de um processo administrativo disciplinar aberto na manhã de hoje. O resultado da apuração deverá transcorrer ao longo do mês de janeiro e tem um prazo de até 30 dias para ser concluído.

2) O resultado do processo será encaminhado à Vara de Execuções Penais (VEP)