Política

Câmaras devolvem sobras destinadas a investimentos

Da Redação ·
A Câmara de Apucarana chegou ao final de 2013 com cerca de 2,2 milhões em caixa, quantia que foi repassada ao Executivo (Foto: Tribuna do Norte)
A Câmara de Apucarana chegou ao final de 2013 com cerca de 2,2 milhões em caixa, quantia que foi repassada ao Executivo (Foto: Tribuna do Norte)

Diversas Câmaras de Vereadores da região fecharam o exercício de 2013 devolvendo dinheiro para o Poder Executivo. São sobras registradas no período, referentes aos repasses mensais a que o Legislativo tem direito de acordo com a lei, que foram se acumulando no decorrer do ano.

continua após publicidade

Em municípios de maior potencial econômico ou de maior densidade demográfica da região, como Apucarana, Arapongas, Ivaiporã e Jandaia do Sul, os volumes de recursos devolvidos pelos Legislativos foram significativos. Juntas, as Câmaras dessas quatro cidades devolveram um total aproximado de R$ 3,8 milhões, recursos que poderão ser investidos nos municípios em setores considerados críticos, como na saúde e infraestrutura urbana.

continua após publicidade


A Câmara de Apucarana chegou ao final de 2013 com cerca de 2,2 milhões em caixa, quantia que foi repassada ao Executivo incluindo os encargos financeiros.

O montante corresponde a 32% dos R$ 6,8 milhões repassados pela Prefeitura durante o ano. “Esta economia é fruto de um trabalho eficiente no trato do dinheiro público”, afirma o presidente do Legislativo, vereador José Airton Deco de Araújo (PR). Segundo ele, este feito não é apenas seu, mas da colaboração de todos os vereadores e da equipe de funcionários.

O prefeito Beto Preto (PT) vai aplicar parte deste dinheiro na compra de uniformes escolares para os alunos da rede pública municipal. Outra parte será destinada às contrapartidas de convênios que o Município vai assinar com os governos federal e estadual em 2014.

continua após publicidade


ARAPONGAS
Em Arapongas, a Prefeitura repassou ao Legislativo em 2013 um total de R$ 7,1 milhão, sendo devolvidos R$ 480,2 mil, ou seja, 6,73%.
Segundo a presidente da Câmara, Maria Margareth Pimpão Giocondo (PSD), a devolução de recursos ao Executivo poderia ser bem maior.

Ela justifica, no entanto, que para esta legislatura o número de vereadores subiu para 15, enquanto o Orçamento aprovado para 2013 previa o número anterior, que era 11. “Além do aumento de gastos com mais gabinetes, também priorizamos investimentos na estrutura funcional da Câmara”, explica Margareth.

Ela cita investimentos na modernização do sistema de informatização e implantação de programas tecnológicos de integração entre o Legislativo, o Executivo e com a própria comunidade. “Com um orçamento maior neste ano, é possível que no final do exercício a sobra seja bem maior”, acredita. O prefeito Antônio José Beffa (PHS) pretende investir o repasse em melhorias no setor de saúde.

continua após publicidade


IVAIPORÃ
Em Ivaiporã, o orçamento da Câmara de Vereadores é de pouco mais de R$ 1.6 milhão. No entanto, segundo o presidente, Edivaldo Aparecido Montanheri (PTB), o Sabão, com o choque de gestão adotado pela Casa foi possível uma economia de 30% em gastos de gabinetes, diárias e serviços para o legislativo. Com isso, os recursos públicos destinados à Câmara que não foram utilizados e devolvidos aos cofres do executivo em 2013 somam um montante de aproximadamente R$ 480 mil. 


De acordo com Montanheri os vereadores não mediram esforços para economizar e até abriram mão de projetos para repassar uma quantia significativa e que pudesse colaborar com o Município. “Fizemos o possível para repassar uma quantia que desce à Prefeitura uma colaboração importante.

E como existe o projeto do prefeito Gil para pavimentação de 200 quadras com pedras irregulares nos bairros de Ivaiporã nos próximos anos é justo esse esforço dos vereadores”, comenta o presidente.


Montanheri explica que os recursos foram repassados mensalmente, na ordem de R$ 40 mil, e foram depositados em um fundo especifico da Prefeitura para a realização das obras.