Política

Manifestantes invadem Câmara de Curitiba e pedem reunião com Fruet

Da Redação ·
 Manifestantes invadiram o plenário da Câmara Municipal de Curitiba após reunião da CPI do Transporte Coletivo (Foto: Andressa Katriny / Câmara Municipal de Curitiba)
fonte:
Manifestantes invadiram o plenário da Câmara Municipal de Curitiba após reunião da CPI do Transporte Coletivo (Foto: Andressa Katriny / Câmara Municipal de Curitiba)

Cerca de 40 pessoas do Movimento da Frente de Luta pelo Transporte Coletivo invadiram o plenário da Câmara Municipal de Curitiba por volta das 17h desta terça-feira (15), após a reunião da CPI do Transporte Coletivo. De acordo com a Casa, a manifestação é pacífica. O presidente Paulo Salamuni (PV) autorizou a permanência dos manifestantes no local. Eles devem ficar no plenário durante 24 horas. A intenção do ato é que o prefeito Gustavo Fruet (PDT) atenda a uma série de reivindicações do movimento. Por volta das 18h30, Salamuni estava indo à sede da administração municipal para intermediar a reunião, segundo a assessoria de imprensa da Câmara.

continua após publicidade

Conforme a Câmara Municipal, os manifestantes reivindicam a redução da tarifa para R$ 2,25 e de R$ 1,00 aos domingos, o cancelamento da licitação do transporte e a municipalização da administração do transporte, atualmente feita pela Urbanização de Curitiba (Urbs), uma empresa de economia mista. Eles também querem um projeto de lei para aplicação do passe livre para estudantes e desempregados e o fim dos contratos com empresas atuantes na capital e administração pública sobre o transporte coletivo.

A assessoria de imprensa da Urbanização de Curitiba (Urbs) informou que integrantes de movimentos populares já foram recebidos pelo prefeito Gustavo Fruet e que fazem parte da comissão de análise de tarifa. Ainda segundo a Urbs, a empresa aguarda a manifestação da Justiça sobre o relatório de comissão de auditoria. O presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva Júnior, entregou no dia 5 de setembro à Câmara Municipal de Curitiba, para os membros da CPI do Transporte Coletivo, e ao Ministério Público do Paraná (MP-PR), o primeiro relatório da comissão de auditoria do transporte coletivo.

continua após publicidade

A prefeitura reafirmou que integrantes de movimentos populares já foram recebidos por Gustavo Fruet e que eles têm sido atendidos pela administração municipal. Às 19h30 desta terça-feira, não havia nenhuma reunião prevista entre o prefeito e os integrantes do Movimento da Frente de Luta pelo Transporte Coletivo.