Política

Manifestantes querem barrar proibição de máscaras em protestos

Da Redação ·





RIO DE JANEIRO, RJ, 3 de setembro (Folhapress) - Vinte manifestantes com máscaras de Carnaval fazem um protesto na manhã de hoje nas escadarias da Assembleia Legislativa do Rio. O protesto é contra o projeto de lei que será apresentado durante à tarde no plenário que proíbe o uso de máscaras nas manifestações de rua.

Os manifestantes cobriram o rosto das estátuas que ornamentam o Palácio Tiradentes, sede do Legislativo fluminense, no centro do Rio, e estão cantando marchinhas de Carnaval.

O argumento do grupo é que, além de considerar a proibição ilegítima, o texto do projeto de lei não especifica em que tipo de manifestação popular está vedado o uso de máscaras. Essa brecha, dizem os manifestantes, em tom de ironia, poderá permitir ao governo proibir máscaras no Carnaval.

Quatro funcionários da segurança estão na porta da Assembleia. Um funcionário da limpeza da casa retirou há pouco uma das máscaras que foi posta em uma estátua que fica na lateral da porta do prédio. Duas viaturas da Polícia Militar estão posicionadas do outro lado da rua Primeiro de Março, onde fica a Assembleia.

O movimento de funcionários na Alerj até o momento é pequeno. Nenhum deputado estadual foi visto chegando ao prédio. Às 18h30 está previsto "um grande baile de máscaras" dos manifestantes na praça da Cinelândia, que fica a poucos quarteirões da Assembleia.

O projeto de lei foi apresentado na semana passada por Paulo Melo e Domingos Brazão, ambos do PMDB, e respectivamente, presidente da Alerj e líder do partido na Alerj. O governador Sérgio Cabral disse na segunda-feira que apoia a iniciativa.
 

continua após publicidade