Política

PT monta no Paraná rede de ataque na Internet

Da Redação ·
Reprodução
fonte:
Reprodução

O PT do Paraná montou na internet uma série de perfis falsos – chamados fakes – que trabalham na desconstrução de adversários nas redes sociais. O esquema já conhecido e divulgado pela imprensa foi criado por agências de publicidade que atendem governos e campanhas petistas, asseguram fontes ligadas à comunicação social do governo estadual.

A ação, dizem, ficou explícita após a divulgação da pesquisa pelo jornal Gazeta do Povo que mostra a vantagem do governador Beto Richa (PSDB) sobre Gleisi Hoffmann (PT) na disputa eleitoral de 2014. Os fakes petistas foram às redes sociais para atacar não só os comentários positivos à respeito da liderança de Richa, mas também os jornais, sites e blogs que repercutiam a notícia.

A estratégia não é novidade nas hostes petistas. Esta semana, por exemplo, a Veja mostra que uma agência de Brasília criou diversos perfis para desmoralizar adversários do governador petista Agnelo Queiroz.

A matéria “Fantasmas profissionais” mostra que a operação foi custeada por uma agência de propaganda que tem contrato com o governo do Distrito Federal. De suas funções, além de fazer a chacina moral de adversários do PT, tarefa de plantar elogios a Agnelo e seu governo.

No Twitter podem ser identificados no mínimo cinco perfis que não fazem esforço para esconder a divulgação ou defender Gleisi e outros petistas, além é claro de atacar os tucanos. São eles @Daniseja @AntnioMotta, @Euqueroobem, @Pedro_Mori2 e @marcos_al10. Já no Facebook, são criadas várias páginas com ataques ao governador. Do ponto de vista gráfico, as peças difamatórias são de qualidade, feitas apenas por profissionais bem pagos.

Até esta semana, boa parte destes perfis falsos tinham suas últimas interações em outubro do ano passado, quando defendiam candidatos petistas como Ênio Verri, de Maringá, e Professor Lemos, de Cascavel, sempre caluniando os adversários.

Ainda no Paraná é conhecido o militante petista André Guimarães, de Londrina, ex-assessor do deputado André Vargas. Ele é criador da Rede PT 13, organização virtual para distribuição e compartilhamento de conteúdo contra os tucanos e que era vendida para prefeituras do partido.

continua após publicidade

A recomendação é que os internautas denunciem os perfis falsos para que a administração das redes sociais os removam.