Política

Câmara adia votação de emenda sobre situação dos servidores

Da Redação ·
 Câmara de Apucarana
fonte: Arquivo
Câmara de Apucarana

A emenda que altera na Lei Orgânica de Apucarana vários itens ligados à situação dos servidores públicos municipais não será mais votada na sessão ordinária da próxima segunda-feira (03). A informação foi dada na noite desta quinta-feira (29) pelo presidente da Câmara, Mauro Bertoli (PTB).

continua após publicidade

“Neste final de semana, nossa intenção já é pôr no site da Câmara as emendas que estão sendo propostas ao novo estatuto dos servidores, bem como o texto da emenda que será realizada na Lei Orgânica. O material poderá ser acessado e discutido por todos os interessados”, afirmou Bertoli.

Segundo o presidente, o Legislativo transferiu para o dia 10 a votação da emenda porque na próxima quarta (05) haverá outra reunião com representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais.

continua após publicidade

“Eles pretendem nos apresentar mais sugestões e o Legislativo, que tem o interesse de encaminhar a votação dessa matéria garantindo os direitos adquiridos pelos servidores ao longo de tantos anos, cumprirá a disposição de não votar nada de forma precipitada”, acrescentou Bertoli.

EXTRAORDINÁRIAS

A Câmara terminou na quinta-feira (29) a série de três sessões extraordinárias convocadas para esta semana, quando os vereadores discutiram e votaram 17 projetos, quase todos de autoria do Poder Executivo.

continua após publicidade

“No total, a Câmara está autorizando a Prefeitura a movimentar mais de R$ 2 milhões, através de emendas parlamentares e de créditos adicionais. O Legislativo vem fazendo a sua parte para garantir o andamento administrativo em Apucarana”, assinala Bertoli.

Além dos projetos enviados pelo Executivo, foram votados dois projetos de lei de autoria do vereador Júnior da Femac (PDT), denominando ruas nos loteamentos Anna Luisa e Recanto das Águas, e um projeto de decreto legislativo, de autoria da Comissão de Justiça e Redação, referendando termo de cooperação entre o Município, o Estado e o IBGE.