Política

Vaticano nega mudanças na visita do papa

Da Redação ·

Por Fabiano Maisonnave, Enviado especial ROMA, ITÁLIA, 17 de julho (Folhapress) - Apesar do risco de manifestações, o papa Francisco manterá a agenda original durante a visita ao Rio de Janeiro, informou hoje o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi. Em entrevista coletiva nesta manhã, Lombardi confirmou que o encontro com a presidente Dilma Rousseff, na segunda-feira, será no Palácio Guanabara, e não no aeroporto Galeão, como tem sido cogitado nos últimos dias. O porta-voz diz que não sabe se haverá protestos, mas que, caso ocorram, "não serão contra o papa e a igreja". Disse ainda que Francisco irá ao Rio com "serenidade e confiança". Lombardi afirmou que o papamóvel não sofrerá alterações e permanecerá totalmente aberto, como vem usando na praça São Pedro, no Vaticano. Para percursos longos, irá em carro fechado. Questionado sobre os gastos com a Jornada Mundial da Juventude, estimados em até R$ 350 milhões, disse que a maior parte do dinheiro vai para trabalhadores. "Não é que se joga pela janela ao mar. Dá-se a quem trabalhar para ter a ordem pública, para construir as estruturas necessárias. De fato, é dinheiro que vai em favor de quem realiza certos serviços no campo do bem comum.  

continua após publicidade