Política

Aécio deseja sorte ao "companheiro" Serra em convenção do PSDB em SC

Da Redação ·





Por Jeferson Bertolini

FLORIANÓPOLIS, SC, 14 de julho (Folhapress) - O presidente do PSDB e potencial candidato à Presidência da República, Aécio Neves (MG), chamou hoje José Serra de "companheiro" durante a convenção estadual tucana em Florianópolis (SC) e disse que deseja que seu colega de partido "seja feliz" em 2014.

Sem espaço no PSDB, Serra estuda alternativas para concorrer à Presidência - seu último contato foi com PPS e PMN.

"Eu respeito qualquer que seja a decisão do companheiro José Serra. É uma decisão muito pessoal. Desejo pessoalmente que ele seja feliz e que as oposições possam vencer as eleições. Eu vou trabalhar muito para o PSDB vencer as eleições", disse Aécio.

O líder tucano só falou de Serra ao chegar à Assembleia Legislativa, onde foi realizada a convenção para a eleição do novo presidente do partido em Santa Catarina - o cargo ficou com o senador Paulo Bauer, candidato único.

Depois, em discurso de 15 minutos a cerca de 600 correligionários, fez críticas ao "desgoverno que está aí". O senador não apresentou propostas, mas adiantou que "o PSDB vai andar pelo país neste segundo semestre, construir uma proposta alternativa e apresentar à população".

Aécio disse que a disputa à Presidência da República "não é uma opção ao PSDB", mas "uma imposição ao quadro que está aí". Para ele, "o Brasil não vai bem e as perspectivas são pessimistas".

O tucano criticou especialmente o desempenho econômico, citando que em 2012 o país "só cresceu mais que o Paraguai" e neste ano "só crescerá mais que a Venezuela".

Também alfinetou os gastos com o funcionalismo, destacando que o país tem 40 ministérios e 2.000 cargos comissionados, o que considera "quase um tapa na cara".

Aécio disse que "infelizmente este governo vem errando e errando de forma sucessiva" e que tem dado "as costas para Estados e municípios".

O senador declarou ainda que as administrações do PSDB em São Paulo, Minas Gerais e Paraná, "como em outros Estados", mostram que o partido sabe governar de modo diferente. Sobre a onda de protestos pelo país, o peessedebista disse que a presidente Dilma Rousseff agiu mal ao sugerir um plebiscito sobre a reforma política e que até o momento não apresentou respostas às queixas da área da saúde.

O tucano encerrou o discurso citando o escritor mineiro Guimarães Rosa. "Eu encerro essas minhas palavras lembrando desse meu conterrâneo, que dizia: o importante na vida, e eu traduzo isso para a política, não é a largada, tampouco a chegada, o importante de verdade é a caminhada."

Na saída do auditório, questionado pela reportagem se a frase não poderia ser entendida como um discurso derrotista, já que a chegada (eleição) seria menos importante que a caminhada (campanha), respondeu: "Se fizer a caminhada com gente qualificada, chegaremos lá. O governo do PT chegou para quê? Chegou para não fazer nada."

Aécio foi ao evento sem a namorada, a modelo Letícia Weber, 34, que mora em Florianópolis.

O novo presidente do PSDB no Estado, Paulo Bauer, disse que o partido terá chapa única na eleição de 2014 e que isso será bom para Santa Catarina e para o país.

 

continua após publicidade