Política

Oposição quer explicações sobre viagem de Cid Gomes à Europa

Da Redação ·





Por Aguirre Talento

FORTALEZA, CE, 0 de julho (Folhapress) - Deputados que fazem oposição ao governo Cid Gomes (PSB-CE) querem detalhes sobre uma viagem oficial do governador à Coreia do Sul que não aconteceu, e acabou sendo usada pelo pessebista para visitar a Europa.

Os deputados tentam aprovar um requerimento de informações detalhadas sobre o motivo da viagem, da qual Cid voltou na segunda-feira.

O requerimento, apresentado pelo deputado Heitor Férrer (PDT), está na pauta de votação de amanhã, mas ele próprio avalia que dificilmente será aprovado, já que o governador tem maioria no Legislativo.

Segundo ele, um decreto da Assembleia aprovado na gestão Cid permite ao governador viajar ao exterior sem pedir autorização ao Legislativo.

Para tirar alguns dias de folga na Europa, Cid escolheu fazer por lá a escala do seu voo à Coreia e agendou dois compromissos oficiais na Itália: assinatura de financiamento para agricultura no último dia 27 e visita a uma empresa que fornece trens de metrô no último dia 28.

Nos nove dias seguintes, esteve de folga pela Europa em lugares não divulgados. O roteiro da viagem previa ainda uma ida a Frankfurt, na Alemanha, onde seguiria viagem à Coreia, para discutir com a GS Energy investimentos em uma refinaria no Ceará.

Quando iria à Coreia, porém, Cid foi chamado pelo governo federal para discutir projetos de mobilidade em Brasília e encerrou a viagem sem ir ao destino principal, voltando ao Brasil na última segunda-feira.

Cid se ausentou do governo em 26 de junho e, como seu vice Domingos Filho (PMDB) também viajou, o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PSB), assumiu o Estado.

O governador recebeu três diárias para a viagem à Europa e ficou por conta própria nos outros dias. Incluindo a ida à Coreia, estavam previstas oito diárias no valor de R$ 1.120,35 cada e mais duas ajudas de custo no mesmo valor.

"Eu tinha previsto uns dias de folga", disse o governador à imprensa em Brasília, após a reunião na terça-feira (9).

A assessoria de Cid afirma que não tem detalhes do seu destino na Europa após a agenda oficial, porque foram compromissos pessoais. Segundo a assessoria, Cid viajou em voos comerciais e sem acompanhantes.
 

continua após publicidade