Política

Garibaldi tinha passagem comprada em avião comercial, diz Previdência

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 5 de julho (Folhapress) - O Ministério da Previdência divulgou nota oficial hoje ressaltando que o ministro Garibaldi Alves Filho (PMDB) tinha passagem comprada, em avião comercial, para o Rio de Janeiro, onde passaria o final de semana. "O ministro possuía passagem comprada, em avião comercial, para se deslocar na mesma data, para o Rio de Janeiro, onde passaria o final de semana", diz a nota. O comunicado foi publicado após a Folha de S.Paulo revelar que o ministro também havia viajado ao Rio em avião da FAB para ver o jogo da seleção. No dia 28 de junho, Garibaldi foi a Fortaleza em agenda oficial. Em vez de retornar a Brasília, o ministro pediu que o avião, um Learjet 35, o levasse ao Rio, onde havia programado passar o fim de semana para ver o jogo da seleção brasileira contra a Espanha. Sobre a alteração no itinerário de Garibaldi, o Ministério da Previdência disse que "em vez de retornar a Brasília, ou mesmo a Natal, como lhe facultava o art. 4º do Decreto n.º 4.244/2002, a aeronave da FAB o levou diretamente ao Rio de Janeiro. Esclarece-se ainda que o ministro retornou a Brasília na segunda-feira, 01 de julho, como anteriormente já programado, em avião comercial, às suas expensas". Garibaldi Alves afirmou que se sentiu no direito de usar o avião para deixá-lo onde quisesse ficar. O ministro também deu carona a Glauber Gentil, 35, dos empresários mais conhecidos do Rio Grande do Norte e também sócio do seu filho Bruno. Os dois, segundo confirmou o próprio ministro, viajaram sozinhos num avião da FAB com capacidade para 10 pessoas.  

continua após publicidade