Política

Joaquim Barbosa disse que fica "lisonjeado" com Datafolha

Da Redação ·
Joaquim Barbosa disse que fica "lisonjeado" com Datafolha (Agências)
Joaquim Barbosa disse que fica "lisonjeado" com Datafolha (Agências)

BRASÍLIA, DF, 1 de julho (Folhapress) - Após dobrar as intenções de voto na última pesquisa presidencial do Datafolha, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, repetiu hoje o discurso de que fica "lisonjeado" com o resultado, mas disse que não será candidato. Enquanto a presidente Dilma Rousseff perdeu 21 pontos após a onda de protestos pelo país, Joaquim Barbosa saltou de 7% para 15%, num cenário que inclui ainda Marina Silva (Rede), com 18%, Aécio Neves (PSDB), também com 15%, e Eduardo Campos (PSB), com 5%. Quando a pesquisa inclui o ex-presidente Lula no lugar de Dilma, Joaquim Barbosa vai de 7% para 13%. O ministro Joaquim Barbosa falou após a última sessão do STF antes do recesso, que foi encerrada rapidamente por falta de quorum. Barbosa disse apenas que ficou "lisonjeado" com o resultado do Datafolha. Na semana passada, o presidente do STF afirmou que não seria candidato. "Eu me sinto extremamente lisonjeado, apesar de não ser político e jamais ter participado de campanha política. É excelente para a minha vida pessoal, para o meu histórico", afirmou. "Não tenho a menor vontade de me lançar candidato a presidente da República", completou.  

continua após publicidade