Política

Após propaganda com prostitutas, Ministério da Saúde tem novo diretor

Da Redação ·





Por Johanna Nublat

BRASÍLIA, DF, 29 de junho (Folhapress) - Semanas após a polêmica demissão do diretor do departamento de Aids do Ministério da Saúde por causa de uma propaganda voltada às prostitutas, a pasta anunciou anteontem o escolhido para assumir o departamento.

Será Fábio Mesquita, médico que dirigiu o programa de Aids da prefeitura de São Paulo na gestão Marta Suplicy, já integrou o Ministério da Saúde e é, hoje, o coordenador do programa de Aids da OMS (Organização Mundial da Saúde) no Vietnã, país prioritário para a organização.

No início do mês, o ministro Alexandre Padilha (Saúde) demitiu Dirceu Greco do cargo de diretor do departamento de DST, Aids e Hepatites Virais por insatisfação com uma campanha de prevenção voltada às prostitutas.

Uma das peças dizia "eu sou feliz sendo prostituta" e tinha, segundo Greco, o objetivo de valorizar as prostitutas e reduzir o preconceito para com essa população. Greco saiu do ministério taxando o governo de "conservador".

O novo diretor do departamento deve assumir a função em julho.

 

continua após publicidade