Política

Reação de Ciro foi imatura, critica Jucá

Da Redação ·

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), reagiu fortemente às críticas feitas pelo deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) que, em entrevista ao IG, disparou contra o presidente Lula, o PMDB e PSB. Para Jucá, foi imatura a reação de Ciro em relação à iminente decisão do PSB de derrubar sua candidatura presidencial. "Ele virou uma metralhadora giratória e atirou para todos os lados. Está agindo com imaturidade. Eu lamento as declarações dele, especialmente porque o deputado é uma pessoa que pode ajudar muito o País e não está contribuindo, não está ajudando", disse esta tarde à Agência Estado.

continua após publicidade

Jucá afirmou que é natural que o comando do PSB faça a opção por apoiar a candidatura presidencial da petista Dilma Rousseff, em vez de bancar a candidatura de Ciro. E lembrou que o projeto governista de eleger o sucessor de Lula é fundamental para todos os partidos de sua base de apoio. "Chegou um momento da campanha em que não dá para piscar mais, e ao PSB era importante definir o apoio para Dilma. Esse projeto de dar sequência ao trabalho do governo do presidente Lula é maior do que qualquer pessoa. Maior do que o deputado Ciro Gomes", disse.

continua após publicidade

O senador também acha que Ciro foi injusto com o PMDB ao dizer que a aliança com o PT em torno de Dilma não será capaz de ajudar a enfrentar uma eventual crise fiscal e cambial que, na sua visão, poderá ocorrer no Brasil em 2011 e 2012. "Não concordo com essas críticas. O PMDB tem sido importantíssimo para a governabilidade do País. Tem sido assim sempre porque o partido sabe da sua responsabilidade com o Brasil. O partido tem garantido no Congresso a aprovação de propostas apresentadas pelo governo que evitaram, por exemplo, efeitos negativos sobre o País por conta da crise econômica que aconteceu no mundo em 2009. Ele foi intempestivo e deu declarações desnecessárias", disse.