Política

André Vargas defende o adiamento da votação da PEC 37

Da Redação ·
O presidente em exercício da Câmara, deputado André Vargas (PT-PR), reforçou nesta quarta-feira (19) que seria melhor adiar para o segundo semestre a votação da PEC 37/11
fonte: Agências
O presidente em exercício da Câmara, deputado André Vargas (PT-PR), reforçou nesta quarta-feira (19) que seria melhor adiar para o segundo semestre a votação da PEC 37/11

O presidente em exercício da Câmara, deputado André Vargas (PT-PR), reforçou nesta quarta-feira (19) que seria melhor adiar para o segundo semestre a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 37/11, que restringe a investigação criminal às polícias federal e civis.

Segundo ele, nenhum partido definiu posição sobre a proposta e os líderes não têm consenso. "Não tem nenhum partido com posição fechada. É um tema muito polêmico. A PEC como está não parece a equação ideal compreendida pela maioria da Casa. O que é ideal é a regulamentação para conter os excessos", afirmou.

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, marcou a votação da proposta para o dia 26.

continua após publicidade
confira também


Para sustentar o adiamento da votação da PEC 37, Vargas lembrou que a Câmara deve votar temas polêmicos na próxima semana como as novas regras de distribuição do Fundo de Participação dos Estados (FPE), a destinação de 100% dos royalties do petróleo para educação, a redução de tarifas de transportes públicos e a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

"Defendo que gastemos nossas energias para formar um consenso ou uma proposta mais perto de um consenso", sugeriu Vargas.

O grupo de trabalho que tentou conciliar interesses das polícias e do Ministério Público não conseguiu consenso para um texto final. O deputado Fabio Trad (PMDB-MS), que relatou a PEC em comissão especial e faz parte do grupo de trabalho, esteve reunido nesta manhã no Ministério da Justiça ainda tentando fechar um texto de consenso.

A rejeição da PEC 37 é uma das reivindicações dos protestos ocorrido em diversas cidades do País desde o fim da semana passada.