Política

Chuva atrapalha, mas não desanima católicos que celebram o Corpus Christi

Da Redação ·

BRASÍLIA, DF, 30 de maio (Folhapress) - Incomum nesta época do ano em Brasília, a chuva atrapalhou, mas não desanimou as mais de 600 pessoas que desde as primeiras horas do dia se reuniram na Esplanada dos Ministérios, na área central da capital do país, para montar o tradicional tapete da procissão de Corpus Christi. AS informações são da Agência Brasil. "É a primeira vez que chove no Corpus Christi. Ela atrasou os trabalhos, alguns detalhes não vão ficar tão perfeitos, vai demorar um pouco mais para ficar pronto, mas nosso trabalho será feito e Deus vai segurar a chuva', disse o coordenador da confecção do tapete, Aloisio Parreiras, integrante da comissão de Corpus Christi da Arquidiocese de Brasília. "Chegamos por volta das 7h, ficamos meio desanimados, mas nos reunimos, fizemos uma oração e decidimos enfrentar a chuva', disse a professora Thaynar Paiva. O gramado central de Brasília foi coberto por flores, pedaços de madeira, borra de café, palha, serragem e tinta. O tapete de Corpus Christi, formado por 34 quadros de 5 metros (m) de comprimento e 4m de largura cada, ocupou cerca de 150 metros até um palco montado para a celebração da missa. Segundo Parreiras, cerca de 600 jovens estão envolvidos na montagem das imagens ligadas à fé católica, como a pomba, que representa o Espírito Santo, a hóstia, símbolo da comunhão, e Maria, a mãe de Cristo. "Toda essa movimentação desde o início da manhã simboliza a fé e a devoção dos jovens católicos. O tapete faz referência à entrada de Cristo na cidade de Jerusalém", explicou. A bacharel em relações internacionais Larissa Lamera, de 32 anos, participa da montagem há cinco anos. Ela, que integra um movimento internacional de jovens católicos ligado à Arquidiocese de Brasília, diz que preparar as imagens é um ato de humildade. "É uma experiência emocionante, uma forma de agradecer por todas as graças recebidas ao longo do ano. Trabalhar desde cedo é um grande ato de humildade. É trabalhar a serviço de Deus", disse. Além da montagem dos tapetes, a programação, ao longo do dia, contará com a apresentação de oito bandas de música católica. No fim da tarde, às 17h, será celebrada uma missa pelo arcebispo de Brasília, Dom Sergio da Rocha. Em seguida, os fiéis seguirão em procissão pela Esplanada dos Ministérios. O evento contará com postos do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil e um S.O.S Criança. De acordo com a arquidiocese, a festa de Corpus Christi, em que se comemora a instituição do sacramento da eucaristia, é celebrada em Brasília desde 1961. A festa surgiu no século 13, na diocese de Liége, na Bélgica, mas a celebração só ganhou caráter universal com a oficialização pela Igreja Católica no século 14.  

continua após publicidade