Política

Presidente da Câmara diz que "algo não está bem" na base governista

Da Redação ·

Por Márcio Falcão BRASÍLIA, DF, 29 de maio (Folhapress) - O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), admitiu hoje problemas na articulação da base aliada com o Palácio do Planalto. O peemedebista disse que "não adianta tapar o sol com a peneira" porque "algo não está bem" na base governista. Sem apontar insatisfações, Eduardo Alves recomendou aos líderes que avaliem o cenário. Nas últimas semanas, o governo enfrentou dificuldades para conseguir aprovar medidas provisórias importantes. O Planalto negociou a liberação aos deputados de R$ 1 bilhão em verbas para as emendas que os parlamentares fazem ao Orçamento da União e ainda acelerar nomeações de diretorias que estavam na gaveta. As medidas não surtiram efeitos. Nessa semana, o Planalto viu a medida provisória que garante a redução da tarifas de energia, uma das principais vitrines de campanha da reeleição da presidente Dilma Rousseff, ser praticamente enterrada por problemas na base. "Eu não estou aqui para tapar o sol com a peneira, há uma realidade que temos que enxergar e cuidar dela", disse o peemedebista. "Os líderes da base têm que entender que de 420 deputados da base o governo não consegue colocar 257 em sessão importante, decisiva a segunda-feira à noite, têm que se buscar as razões e tirar lições para não passar nas próximas [votações] por esse vexame. Não adiante dizer que esta tudo bem porque algo não esta bem", completou. Para Eduardo Alves é "dever" dos líderes identificarem eventuais rachas entre governo e base. "É dever procurar razões, encarar com seriedade, responsabilidade. A presidente tem sido correta com o parlamento e temos que responder com o respeito e seguindo matérias. Essa casa não foi feita para enrolar, empurrar com a barriga. Foi feita para debater e discutir e decidir", disse.  

continua após publicidade