Política

Garotinho volta a criticar votação de MP

Da Redação ·

Por Andreza Matais BRASÍLIA, DF, 23 de maio (Folhapress) - O líder do PR na Câmara, deputado Anthony Garotinho (RJ), afirmou hoje que "até as paredes da Câmara sabem que a Medida Provisória dos Portos teve condutas não republicanas por parte de empresários que ao invés de fazerem lobby fizeram negócios." Garotinho reiterou que "o seu desejo" é que tudo seja apurado pelo Conselho de Ética da Câmara. "É só colocar [na representação] que o deputado esclareça nessa comissão fatos denunciados por ele relativas a MP dos Portos. Só faltava eu espontaneamente ir ao Conselho de Ética." O PSD ingressou hoje com representação contra Garotinho para que ele seja processado por quebra de decoro parlamentar por ter feito, durante a votação da MP dos Portos, denúncias que sugerem compra de voto de parlamentares. Em paralelo, a MD e o PSDB ingressaram com outro pedido oposto, para que a Câmara investigue as denúncias apresentadas por Garotinho. O deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) criticou o PSD. "Não é normal investigar o denunciante. Ao receber a petição, o presidente da Câmara dos Deputados pode convertê-la em investigação da denúncia [do Garotinho] num despacho que recoloque o trem nos trilhos [investigando a denúncia e não o denunciante.]" A MP dos Portos foi aprovada pelo Congresso na última semana, após intenso debate. A medida mudou as regras do setor. Durante a votação, Garotinho denunciou a existência de um esquema bancada por empresários interessados em mudanças na MP que teria cooptado deputados. Uma das emendas de interesse do empresariado foi apelidada por Garotinho de "Tio Patinhas" e permitiu a renovação de contratos de terminais portuários privados instalados em portos públicos sem a revisão de valores.  

continua após publicidade