Política

Boato não vai atrapalhar Bolsa Família, afirma Lula

Da Redação ·

Por Flávia Foreque BRASÍLIA, DF, 22 de maio (Folhapress) - O ex-presidente Lula criticou hoje o boato divulgado no fim de semana sobre o fim do Bolsa Família. A repercussão da falsa notícia provocou uma corrida a caixas eletrônicos para a retirada do benefício, causando tumultos e, em alguns casos, depredações. "O Brasil tem milhões de pessoas boas, decentes, honestas, e tem gente assim. Tem gente que veio ao mundo para fazer o mal", afirmou o ex-presidente ao chegar em evento sobre relações entre Brasil e África, em Brasília. Apesar do tumulto provocado pelo boato, o ex-presidente minimizou o impacto sobre a credibilidade do programa. "Eu acho que o Bolsa Família é uma coisa tão consolidada no imaginário do povo que não vai ser um boato que vai atrapalhar." A Polícia Federal ainda investiga a origem dos boatos, que causou tumultos em 13 Estados. Ontem, o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) disse que a velocidade com que os boatos sobre o fim do programa se espalharam levanta a suspeita de que a ação possa ter sido "orquestrada". Embora tenha deixado claro que as investigações ainda estão em andamento, Cardozo disse que a investigação "não pode afastar a hipótese de ter havido algum tipo de orquestração" e que os sinais coletados até aqui levam o governo a "cogitar" essa hipótese. Segundo a Caixa, instituição que opera o Bolsa Família, o programa registrou 900 mil saques no valor total de R$ 152 milhões durante o fim de semana. Autoridades flagraram ao menos cinco versões para os boatos: greve de servidores da Caixa; bônus de Dia das Mães; repasse extra de R$ 300; fim do Bolsa Família e a suspensão temporária do benefício em razão da visita do papa Francisco -este circulou sobretudo pela região da Baixada Fluminense.  

continua após publicidade