Política

Dilma batiza petroleiro em Pernambuco

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 20 de maio (Folhapress) - A presidente Dilma Rousseff disse hoje, durante cerimônia de entrada em operação do navio-petroleiro Zumbi dos Palmares, no porto de Suape, em Pernambuco, que o crescimento da produção de petróleo no país nos próximos anos vai estimular ainda mais o avanço da indústria naval nacional. A expectativa da Petrobras é que, nos próximos sete anos, a produção atual de 2 milhões de barris, por dia, dobre. As informações são da Agência Brasil. "Não há como produzir isso sem construir plataformas, navios, equipamentos. Não há como produzir petróleo sem empregos qualificados. Portanto, estamos falando de uma indústria que tem futuro, que vai passar gerações e isso é muito importante porque queremos ser não só um grande produtor de petróleo e gás, mas também de navios, de plataformas, de equipamentos', disse a presidente. Dilma ressaltou que a indústria naval passou de 2 mil para 54 mil trabalhadores nos últimos dez anos e agradeceu aos que fabricaram o navio "por mostrar que o Brasil pode, sim, construir um navio deste tamanho'. O Zumbi dos Palmares é a quinta embarcação entregue à Transpetro, subsidiária da Petrobras produzida por meio do Programa de Modernização e Expansão da Frota. O navio tem 274 metros de comprimento e capacidade para transportar 1 milhão de barris de petróleo. Ao comentar a escolha do nome da embarcação, a presidente disse que é uma homenagem a um dos heróis do Brasil. "Temos o nome, nesta embarcação, do Zumbi dos Palmares, que representa, sem dúvida, a luta contra a escravidão no país', disse. Segundo Dilma, trata-se do reconhecimento da cultura negra como parte fundamental do que são os brasileiros, além de um sinal de repúdio à discriminação racial. A presidente da Petrobras, Graça Foster, falou da necessidade de mais navios para transportar o petróleo produzido no país. "Nós vamos precisar de muito mais navios para buscar esse petróleo em alto-mar e é por isso que a demanda é grande e vai continuar grande por algumas décadas nesse país'.  

continua após publicidade