Política

Senadores do Estado trocam acusações sobre operação da PF

Da Redação ·

Por Gabriela Guerreiro BRASÍLIA, DF, 14 de maio (Folhapress) - Adversários políticos, os senadores Sérgio Petecão (PSD-AC) e Aníbal Diniz (PT-AC) trocaram acusações hoje no plenário do Senado. Petecão subiu à tribuna para comemorar operação da Polícia Federal no Acre que resultou na prisão de 15 suspeitos de fraudes em licitações, entre eles o sobrinho do governador Tião Viana (PT), Tiago Viana Paiva. Aliado de Viana, Diniz acusou Petecão de fazer "teatro", se "fazer de vítima" e ter como prática "enganar o povo do Acre" pela sua maneira de fazer política. "O senador está usando de sua prepotência, arrogância e de sua falsa simplicidade para tripudiar sobre famílias e pessoas de bem que estão sendo arroladas pela Polícia Federal. Ele não pode colocar todos na vala comum", reagiu Diniz. "O senador Petecão, que se faz de vítima aqui, sabe que esse teatro que ele faz na tribuna não engana o povo do Acre, que sabe que ele faz política com ódio", completou. Petecão acusou o PT do Acre de patrocinar um panfleto distribuído no Estado responsabilizando o seu grupo político por problemas em rodovias e em hospitais locais. "Deus foi muito generoso comigo porque, quando distribuíram esses panfletos, eu já estava perdendo as esperanças, confesso a vocês. Eu dizia: meu Deus, será que as coisas aqui no Acre não vão ser esclarecidas? Será? E a Polícia Federal desbaratou uma quadrilha", afirmou. Em mais uma crítica ao grupo de Tião Viana, Petecão levantou suspeitas sobre investigação da Polícia Civil do Estado sobre um ataque de tiros a sua residência. Em um dia de apuração do caso, segundo Petecão, a polícia concluiu que o próprio senador tinha disparado os tiros em sua casa. "Nunca, na minha vida, botei um revólver na cintura. Nunca, nunca. Eu registrei a queixa e, hoje, graças a Deus, estou aqui com a alma lavada, a alma lavada", afirmou. Diniz reagiu às críticas de Petecão e disse que o senador não é "ingênuo" como quer fazer parecer. "Nenhum ingênuo chega ao Senado. O senhor sabe fazer o papel de vítima quando lhe convém. Quando fez a denúncia de que sua casa foi alvejada por tiros, não se detectou nenhum vestígio de projétil que tenha atingido sua casa", reagiu o petista.  

continua após publicidade