Política

Arruda aguarda telegrama do STJ para ser liberado

Da Redação ·

O ex-governador José Roberto Arruda do Distrito Federal (DF) será solto após a chegada de um telegrama à Superintendência da Polícia Federal comunicando a decisão do ministro Fernando Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), pela revogação de sua prisão. Os advogados de Arruda preveem que isso ocorrerá dentro de poucas horas.

continua após publicidade

A decisão do ministro se estende aos cinco envolvidos nas acusações da Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal (PF): o ex-secretário de Comunicação do Distrito Federal, Weligton Moraes; o suplente de deputado distrital, Geraldo Naves; o ex-assessor e sobrinho de Arruda Rodrigo Arantes; o ex-diretor da Companhia Energética de Brasília Haroaldo Carvalho e o ex-conselheiro do Metrô DF, Antonio Bento.  

O ministro Fernando Gonçalves colocou seu voto pela liberação de Arruda à votação pela Corte na tarde de hoje (12) e, por 8 votos a 5, decidiu-se pela revogação da prisão do ex-governador e dos outros cinco envolvidos no esquema, desbaratado pela PF, de arrecadação e distribuição de propina envolvendo empresários e integrantes do alto escalão do governo do DF.

continua após publicidade

Os envolvidos estão presos na Penitenciária da Papuda e também é aguardada a comunicação oficial da decisão do STJ para a soltura deles.