Política

Pe. Zenildo e Edival Seco são homenageados em S. Pedro

Da Redação ·
Ttítulos de cidadania honorária de São Pedro do Ivaí foram concedidos ao padre Zenildo Megiato e ao advogado e professor Edival Seco
fonte: Divulgação
Ttítulos de cidadania honorária de São Pedro do Ivaí foram concedidos ao padre Zenildo Megiato e ao advogado e professor Edival Seco

ï»Em solenidade realizada na noite desta quinta-feira (08), no salão de eventos da Cocari, a Câmara de São Pedro do Ivaí e a Prefeitura entregaram títulos de cidadania honorária ao padre Zenildo Megiato e ao advogado e professor Edival Seco. Padre Zenildo, que hoje atua em Mandaguari, esteve em São Pedro do Ivaí por 20 anos, onde se destacou na defesa dos cortadores de cana, dos pequenos produtores rurais e como um dos criadores e coordenadores da Comissão Pastoral da Terra (CPT) e da Romaria da Terra.

continua após publicidade

Polêmico, ele virou notícia várias vezes, entre elas quando desencadeou um movimento contra o uso do veneno 2,4 D por pulverização aérea, além de estar à frente de movimentos dos bóias-frias por melhores condições de vida. “Tudo o que aprendi na vida foi com o povo pobre e sofrido. Pode haver gente tão sofrida e correta quanto os cortadores de cana, mas não mais do que eles”, afirmou padre Zenildo. Ele também se destacou por articular a Pastoral da Criança, que reduziu os índices de mortalidade infantil no município. Seu título foi proposto pelo vereador Alexandre Ribeiro Bolognini.

continua após publicidade

Edival Seco é de uma família de pioneiros na região. Professor aposentado, teve atuação destacada na criação do Colégio Carlos Silva. Foi criador e instrutor da Fanfarra Municipal por 15 anos e chegou a lecionar 20 disciplinas. Muitos de seus alunos hoje são médicos, advogados, professores e profissionais de destaque em outros segmentos. Um dos discursos mais emocionados em sua homenagem foi da ex-aluna do colégio e admiradora Maria Regina Della Rosa Magri, hoje prefeita de São Pedro do Ivaí. Ela também lembrou que padre Zenildo em muitos momentos foi “crucificado”, mas que a homenagem é um reconhecimento de toda a comunidade pelo seu trabalho.

Edival lembrou a história da família, desde o início, em Aliança, no interior de São Paulo, até a chegada ao Vale do Ivaí. “Quando me perguntam sobre São Pedro, costumo dizer que é uma grande cidade localizada entre Maringá e Londrina”, discursou, bem humorado.

A sessão foi comandada por Evaldo Domingues de Oliveira, presidente da Câmara de São Pedro do Ivaí, e contou com a presença do prefeito Edgar Silvestre, o “Deca”, de Marialva, vereadores, ex-prefeitos, empresários, representantes de entidades e várias outras lideranças de São Pedro do Ivaí e toda a região.