Política

Jamais pensei em fazer crítica ao poder Judiciário, diz Lula

Da Redação ·
 Na última quinta, presidente criticou interferência do Judiciário na política
fonte: googleimagens.com
Na última quinta, presidente criticou interferência do Judiciário na política

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse neste sábado que não pretendia criticar o poder Judiciário no discurso que fez na última quinta-feira durante cerimônia de apoio do PCdoB à pré-candidatura de Dilma Rousseff à Presidência. No evento do PCdoB, Lula afirmou: “Nós não podemos ficar subordinados a cada eleição a que um juiz diga o que a gente pode ou não pode fazer” .

continua após publicidade

“Jamais pensei em fazer crítica ao poder Judiciário. Fiz crítica aos partidos políticos”, afirmou. “É verdade que eu dei motivos para quem tenha má-fé interprete que eu tenha feito crítica ao poder Judiciário. Hoje, tudo vai para a Justiça porque os partidos não tiveram coragem de regulamentar [o processo eleitoral].”

continua após publicidade

As declarações de Lula naquinta-feira causaram repercussão imediata. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, questionou a declaração de Lula. "Todos nós estamos subordinados à Constituição e à lei", afirmou.

continua após publicidade


Pouco depois, o assessor da Presidência da República para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, saiu em defesa de Lula. Segundo ele, Gilmar Mendes, deveria falar “mais nos autos e menos no microfone”.

Lula também tentou justificar a declaração que deu no mesmo evento de que a eleição deste ano seria a “mais fácil” para o PT. “Também disse uma coisa equivocada ao falar que teríamos uma campanha fácil. Quis dizer que vamos ter uma campanha menos difícil porque estamos mais fortes”.