Política

Governo-Cargo - (Atualizada)

Da Redação ·

"Cumpri um ciclo", diz Galeno Amorim, que deixa presidência da Biblioteca Nacional SÃO PAULO, SP, 27 de março (Folhapress) - Galeno Amorim, presidente da Fundação Biblioteca Nacional (FBN), emitiu uma nota na qual classificou sua gestão como "amplamente positiva" e dizendo que "cumpriu um ciclo" à frente da instituição. Sua saída do cargo foi anunciada hoje. No cargo desde o início de 2011, Galeno deve ser substituído pelo cientista político e professor da Universidade Federal Fluminense Renato Lessa, indicado pela ministra da Cultura, Marta Suplicy. O atual presidente da FBN destacou que, em sua gestão, a Biblioteca Nacional passou a abrir nos finais de semana e feriados e aumentou o número de visitantes para 0,7 milhão por ano. Citou também a criação do Centro Internacional do Livro e o projeto BN+200, conjunto de intervenções no prédio-sede e implantação do novo prédio da Biblioteca Nacional na zona portuária, que, segundo ele, preparará o local "para mais 200 anos". Convidado para o cargo pela antecessora de Marta Suplicy, Ana de Hollanda, Galeno disse que já deveria ter saído antes, mas que precisou de mais tempo à frente da FBN por causa desse projeto. "Saio com a consciência de dever cumprido. Me dediquei pelo menos 12 horas diárias, mais fins de semana e feriados, nos últimos dois anos. Procurei dar o melhor de mim e é um privilégio poder ter servido, nesse cargo, à Nação e à nossa gloriosa BN, tendo dado a minha contribuição, assim como ex-presidentes fizeram e futuros farão", escreveu ele. Além disso, desejou sucesso a Lessa, e disse que está confiante de que ele fará "um bom trabalho". Críticas A saída de Galeno Amorim ocorreu após uma série de críticas à sua gestão, durante a qual houve a transferência das políticas públicas de livro, leitura e literatura do país para a Fundação Biblioteca Nacional. Com isso, a gestão de Galeno passou a ser criticada por descuidar do básico: a biblioteca e seu acervo. Ocorreu, no ano passado, uma série de vazamentos no prédio da biblioteca por causa de problemas com o sistema de ar-condicionado. Na semana passada, duas coordenadoras de área da Fundação Biblioteca Nacional (FBN) deixaram a instituição com fortes críticas à gestão de Galeno. São elas: Elisa Machado, coordenadora geral do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP), e Cleide Soares, coordenadora geral de Leitura -uma unidade da Diretoria do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB).  

continua após publicidade