Política

STF nega a José Dirceu autorização para viajar a Caracas

Da Redação ·
STF nega a José Dirceu autorização para viajar a Caracas
fonte: Agência Brasil
STF nega a José Dirceu autorização para viajar a Caracas

BRASÍLIA, DF, 7 de março (Folhapress) - O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, negou hoje o pedido do ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) para deixar o país e participar do enterro do presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

Barbosa não acolheu o argumento de que Dirceu, condenado a dez anos e dez meses no julgamento do mensalão, teria uma relação próxima com Chávez, mas política.

Durante o julgamento do mensalão, o relator do processo e presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, determinou a entrega dos passaportes dos 25 condenados e proibiu a saída do país.

No pedido, a defesa alega que Dirceu tinha uma relação próxima a Chávez. "O requerente pretende estar presente ao funeral em razão da relação de amizade que mantinha com o excelentíssimo presidente Hugo Chávez. Caso haja autorização desta Egrégia Suprema Corte, o retorno ao Brasil será realizado vinte e quatro horas após a cerimônia fúnebre".

Homem forte do governo Lula, Dirceu foi apontado como chefe do esquema que desviou recursos públicos que, misturados a empréstimos fraudulentos, abasteceu a compra de apoio político no Congresso nos primeiros anos da gestão do petista. O ex-ministro foi condenado por crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha. Ele ainda está em liberdade porque o resultado do julgamento ainda precisa ser publicado e cabem recursos à condenação.

A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmaram presença na cerimônia de amanhã.
 

continua após publicidade