Política

Deputados recebem "dossiê" com denúncias contra Henrique Alves

Da Redação ·

Por Márcio Falcão BRASÍLIA, DF, 4 de fevereiro (Folhapress) - Minutos antes do início da votação de hoje para a eleição da Câmara, um "dossiê" apócrifo foi distribuído nos gabinetes dos 513 deputados com todas as acusações contra o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), favorito na disputa pela presidência. O documento é formado por uma sentença judicial e cópia de reportagens que o colocam sob suspeita. Na capa da matéria, está escrito: "candidato condenado no Rio Grande do Norte, com direitos políticos cassados e responde a vários processos". O "dossiê" cita a sentença do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte que deve decidir, até o fim deste mês, se confirma ou derruba uma condenação por improbidade administrativa sofrida por Henrique Eduardo Alves em maio de 2011. Se confirmar a condenação, a corte pode suspender por três anos os direitos políticos do deputado -o que o impediria de disputar as próximas eleições. O deputado foi condenado em primeira instância, junto com seu primo, o ex-governador e hoje ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho em 2011. Conforme a decisão, Henrique Alves, quando era secretário de Governo de Garibaldi, usou recursos públicos, por meio de propagandas institucionais, para se promover pessoalmente Outro caso apontado no documento é a matéria da Folha de S.Paulo de janeiro mostrando que parte do dinheiro das emendas orçamentárias do Alves foi parar na empresa que tem como sócio um assessor de Henrique Eduardo Alves, Aluizio Dutra de Almeida. Após o fato ser revelado, Almeida foi exonerado do gabinete de Alves.  

continua após publicidade