Política

Senadores decidem manter candidatura alternativa para presidência

Da Redação ·

Por Gabriela Guerreiro BRASÍLIA, DF, 31 de janeiro (Folhapress) - Os senadores do grupo dos chamados "independentes" decidiram hoje manter as candidaturas de Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e Pedro Taques (PDT-MT) à presidência do Senado. Os parlamentares cogitavam lançar apenas um representante do grupo na disputa, mas mudaram de ideia porque querem fazer discursos contra o candidato Renan Calheiros (PMDB-AL) na sessão de eleição da nova Mesa Diretora do Senado, marcada para amanhã. Segundo os senadores "independentes", o regimento do Senado permite que apenas candidatos discursem na sessão. Os parlamentares encaminharam ofício à Mesa Diretora para terem certeza da regra, mas estão dispostos a manter diversos candidatos se, de fato, apenas os inscritos na disputa puderem falar. Se a Mesa responder o ofício abrindo a possibilidade de não-candidatos discursarem, os "independentes" admitem recuar e manter apenas uma candidatura. "Nessa altura, quanto mais candidato a gente tiver, melhor. Vamos manter as duas candidaturas, a não ser que a Mesa diga que todos poderão falar", disse o senador Jarbas Vasconcellos (PMDB-PE). O grupo também cogita lançar outros nomes, como o senador Cristovam Buarque (PDT-DF), se a regra somente permitir que candidatos discursem. "Se tentarem dar o golpe e derrubarem a palavra dos senadores, teremos outros candidatos. Eu me lançarei candidato se for preciso para poder falar. O Senado perdeu poder e está perdendo pudor", afirmou Cristovam. O regimento do Senado permite o registro das candidaturas mesmo depois que a sessão tiver início. A dúvida está em torno dos discursos.  

continua após publicidade