Política

Genoino participa de reunião e é aplaudido por colegas

Da Redação ·





SÃO PAULO, SP, 30 de janeiro (Folhapress) - Sem referência ao mensalão e sob aplausos, o deputado José Genoino (PT-SP) circulou hoje com desenvoltura em seu primeiro compromisso com a bancada do PT na Câmara.

Ele assumiu o mandato no início do mês, em pleno recesso parlamentar. No ano passado, o petista foi condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a quase sete anos de prisão pelos crimes cometidos no mensalão.

Genoino fez questão de cumprimentar um a um os assessores e deputados que estavam na sala. Recebeu abraços apertados e quando foi anunciado como um dos novos parlamentares da bancada foi bastante aplaudido.

Ele apenas evitou contato com o deputado João Paulo Cunha (PT-SP), outro condenado no julgamento do mensalão. Quando viu o colega, apenas colocou a mão no ombro e passou. Mexendo no celular, João Paulo não reagiu. Segundo petistas, eles devem ter evitado a exposição diante da imprensa.

Na reunião, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, fez um agradecimento público a Genoino e ao deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), que como ex-presidentes do partido, contribuem com sua gestão.

Pelos corredores da Casa, Genoino também foi bem recebido por servidores e visitantes. Foi abraçado e ouviu recomendações para que tivesse força.

O petista evitou a imprensa. "Hoje não falo", repetiu algumas vezes ao deixar a reunião para fumar um cigarro. Alertado por jornalistas que não poderia fumar naquela área externa da Câmara, jogou o cigarro fora.

Genoino tem dito que está tranquilo para assumir o cargo, já que ainda cabem recursos contra a condenação. Ele sustenta que terá uma atuação firme em defesa do governo Dilma Rousseff, mas discreta.
 

continua após publicidade