Política

Ex-prefeito vai receber conta por carro batido

Da Redação ·
Conserto de veículo oficial do gabinete ficará em R$ 5,4 mil,  diz Procuradoria
fonte: Assessoria de imprensa
Conserto de veículo oficial do gabinete ficará em R$ 5,4 mil, diz Procuradoria

A Prefeitura de Apucarana vai ingressar na Justiça nos próximos dias com uma ação cobrando do ex-prefeito João Carlos de Oliveira, do PMDB, prejuízo causado aos cofres municipais após a batida do veículo oficial do gabinete, um Chevrolet Astra Sedan, modelo Advantage, ano 2008. O peemedebista colidiu o carro da Prefeitura no dia 31 de dezembro, na traseira de um Ford Fusion, placas de São José (SC).

De acordo com o procurador jurídico do município, o advogado Paulo Sérgio Vital, o acidente aconteceu por volta das 13 horas, em um semáforo da Avenida Governador Roberto da Silveira. Após a batida, o veículo oficial foi deixado com avarias na parte frontal no pátio de máquinas da Prefeitura.

Sem seguro contra acidentes, o conserto, estimado em R$ 5,4 mil, deverá ser pago pela nova gestão. “Mandamos o carro para a oficina e fizemos três orçamentos. Vamos pedir que o ex-prefeito assuma a conta e enquadrar o caso como improbidade administrativa.

No dia 31, o ponto era facultativo no município, ele não poderia estar usando o veículo oficial”, explicou Vital, ao assinalar que é provável que a seguradora da proprietária do Fusion venha a acionar o município para cobrar os reparos no segundo veículo envolvido. Se isso ocorrer, a conta também deverá ser repassada a João Carlos.


Leia a matéria completa na edição desta sexta-feira da Tribuna do Norte - Diário do Paraná

continua após publicidade