Política

PF investiga extração irregular de madeira em reserva indígena

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 20 de dezembro (Folhapress) - A Polícia Federal deflagrou hoje operação para reprimir a extração irregular de madeira em terras indígenas no Maranhão. A ação da PF cumpriu sete mandados de busca e apreensão nas cidades de Maranhãozinho, Centro do Guilherme e São Luís, todas no Maranhão. Segundo a PF, as investigações da operação Copii (cupim, em tupi-guarani), teve início com em 2011, com o levantamento de informações sobre desmatamento na Reserva Indígena Alto Turiaçu no estado do Maranhão. A quadrilha investigada era formada por madeireiros, índios, policiais militares e políticos da região. De acordo com as investigações da PF, a prefeitura da cidade de Centro do Guilherme cobrava uma taxa para que os caminhões madeireiros entrassem na reserva e retirassem toras para vender em serrarias. A atividade não era autorizada pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e pela Funai (Fundação Nacional do Índio), uma vez que o dinheiro arrecadado não era repassado aos cofres públicos. Ao pagar a taxa o caminhoneiro recebia um ticket, que comprovava o pagamento e dava direito de ingressar na reserva. Os investigados responderão pelos crimes de corrupção passiva, concussão, prevaricação, formação de quadrilha ou bando e peculato.  

continua após publicidade