Política

Ministro diz que Dilma vive dias de tensão

Da Redação ·

Por Fernanda Odilla BRASÍLIA, DF, 18 de dezembro (Folhapress) - A última semana da presidente Dilma Rousseff antes do Natal foi definida como "dias de muita tensão" pelo ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência). Além de correr para fechar um pacote de medidas para o setor aeroportuário, o governo assiste à articulação no Congresso para votar vetos presidenciais, entre eles os que mudam as regras de distribuição de royalties de petróleo em áreas já licitadas. "Estamos com dias de muita tensão com votação de vetos no Congresso e projetos que a gente tem que mudar até a última hora", disse o ministro na tarde de hoje para justificar a ausência da presidente na celebração do Natal dos servidores do Palácio do Planalto. Questionado se o governo trabalha com a hipótese de derrubada da liminar proibiu a votação dos vetos dos royalties antes da análise de mais de 3.000 vetos pendentes há anos, Carvalho afirmou que "a gente tem que estar pronto para qualquer alternativa". Está em curso no Congresso uma manobra articulada pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que pretende colocar em votação amanhã os milhares de vetos e, na sequência, tentar derrubar a decisão de Dilma de vetar a nova forma de distribuição dos royalties relativos a contratos em vigor. Dilma cansada Ao ser questionado sobre o que quis dizer com "dias de tensão", o ministro afirmou que a presidente está muito cansada depois de passar uma semana na Europa e emendar uma viagem a Fortaleza (CE). "Os dias ficaram muito curtos para muito trabalho", disse. Além de acompanhar os vetos dos royalties e a votação da medida provisória que trata de concessão de energia, Dilma discute um pacote para aeroportos que pretende lançar ainda esta semana e grava, na tarde de hoje, uma mensagem de Natal para ser exibida em cadeia nacional.  

continua após publicidade