Política

Lewandowski diz que está com "consciência de dever cumprido"

Da Redação ·

Por Márcio Falcão e Felipe Seligman BRASÍLIA, DF, 18 de dezembro (Folhapress) - Um dos protagonistas do julgamento do mensalão, o ministro Ricardo Lewandowski disse hoje que está com a "consciência de dever cumprido" e que suas intervenções contribuíram para a absolvição de 12 réus e que "penas fossem atenuadas". Revisor do processo, Lewandowski foi responsável pelos principais embates com o relator do caso, Joaquim Barbosa, normalmente favorável aos argumentos dos acusados. Ele votou, por exemplo, pela absolvição do ex-ministro José Dirceu, condenado a dez anos e dez meses de prisão pelos crimes no mensalão. "Acho que cumpri meu dever de revisor. A intervenção do revisor, cujo papel foi subestimado por muitos inicialmente, contribuiu para que 12 réus fossem absolvidos, um 13º fosse remetido para primeira instância por uma falha processual, e que muitas penas fossem atenuadas", disse. Ao longo dos mais de quatro meses de julgamento, o revisor não chancelou a tese de que o desvio de recursos públicos do mensalão foi utilizado para a compra de apoio político no Congresso no início do governo Lula, como definiu a maioria dos ministros do STF.  

continua após publicidade