Política

Kassab anuncia apoio à reeleição de Dilma

Da Redação ·
Kassab anuncia apoio à reeleição de Dilma
Kassab anuncia apoio à reeleição de Dilma

BRASÍLIA, DF, 13 de novembro (Folhapress) - O prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, anunciou seu apoio "pessoal" à possível candidatura à reeleição da presidente Dilma em 2014. As declarações de Kassab ocorreram após jantar realizado na noite de ontem com Dilma. Segundo o prefeito, na ocasião, além de política também foi tratado a questão da dívida de São Paulo.

"Posso falar por mim, meu sentimento, minha vontade é que nós possamos caminhar em 2014 com a presidenta Dilma e seu projeto de reeleição. É um sentimento pessoal não tenho direito em falar em nome do partido", disse o prefeito que recebeu na manhã de hoje o prêmio Transparência e Fiscalização Pública de 2012, na Câmara dos Deputados.

Apesar da declaração de apoio à reeleição da petista, Kassab disse que o partido ainda não decidiu formalmente a inserção na base aliada do governo no Congresso.

"Não foi discutido isso. Todos sabem que o partido hoje tem entre seus integrantes alguns que vieram do apoio à candidatura do PSDB, em 2010, como eu. E outros que vieram da candidatura do PT", afirmou.

Sobre uma vaga na Esplanada dos Ministérios, o prefeito disse que enquanto o partido não se reunir e formalizar o apoio à Dilma não teria sentido a legenda ganhar um cargo no primeiro escalão do governo.

"O importante é ter primeiro uma definição do partido em relação o que vamos fazer em 2014. Definido nosso posicionamento, caso seja esse direcionamento feito em relação ao apoio da presidenta, ai seria uma honra muito grande [integrar o governo]", disse o prefeito sem definir uma data para a oficialização do apoio à Dilma.

Segundo integrantes da cúpula do partido ouvidos pela reportagem, o PSD não deve se posicionar nesse momento sobre o ingresso em um ministério, ficará no aguardo de um convite de Dilma.

Parte da cúpula do PSD defende que o partido deve ser tratado com uma legenda de peso, como o PT e o PMDB, e dessa forma com direito a ministério da "primeira divisão".

Entre as pastas desejadas em 2014 está o de Cidades em razão da grande capilaridade de projetos em âmbito nacional. No entanto, não se descarta para o próximo ano a indicação para a Secretaria de Aviação Civil ou ao futuro ministério de Pequenas e Médias Empresas que já foi aprovado na Câmara e aguarda votação no Senado.
 

continua após publicidade