Política

"Escolha de Haddad foi um risco enorme", diz ministra

Da Redação ·





BRASÍLIA, DF, 30 de outubro (Folhapress) - A ministra da Cultura, Marta Suplicy, voltou a falar na manhã de hoje sobre a escolha de Haddad como candidato a prefeito pelo PT em São Paulo. Apesar de afirmar que foi "um risco enorme", a ministra voltou a elogiar o ex-presidente Lula por seu "tirocínio político".

Marta esteve no Senado pedindo apoio dos parlamentares para projetos do ministério, que assumiu há pouco mais de um mês, em troca de seu apoio à candidatura de Haddad. Ela foi preterida na escolha do candidato do PT para o cargo.

"A escolha mais fácil era a minha, e poderia ter ganhado talvez em situação mais fácil. Ele [Lula] escolheu a forma mais difícil, mas mais certa, que era a renovação. Tanto que agora o PSDB fala em se revigorar, em novos quadros. Foi um risco enorme do presidente, uma situação de ousadia e coragem. Tivemos uma vitória política enorme", afirmou.

A ministra afirmou ainda que, após essa vitória, fica ainda "mais difícil contrariar o ex-presidente". "Ele reconstruiu o partido com esse gesto que ele fez", afirmou.

Perguntada que dicas daria a Haddad para a construção de seu secretariado na prefeitura, a ministra foi bem-humorada: "Eu diria para ele escolher com o mínimo possível de gente palpitando, o que foi exatamente o que você me pediu para fazer agora".
 

continua após publicidade