Política

Presidente do TRE exalta agilidade na apuração no Estado

Da Redação ·

RIO DE JANEIRO, RJ, 28 de outubro (Folhapress) - O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio, Luiz Zveiter, fez no início da noite de hoje um balanço positivo do segundo turno das eleições no Estado. Zveiter exaltou a agilidade nas apurações e o número de pessoas detidas por crime eleitoral de boca de urna. Foram 158 prisões em todo o Estado. Ele classificou como satisfatório o andamento das apurações nos sete municípios fluminenses com segundo turno: São Gonçalo, Duque de Caxias, Niterói, Belford Roxo, Nova Iguaçu, Volta Redonda e Petrópolis. "Dentro do contexto geral do país, foi um recorde. Além da força de vontade de todos os servidores e juízes, a população cada vez mais politizada deu o apoio fundamental para o bom andamento do processo eleitoral", disse o presidente do TRE-RJ durante entrevista coletiva. Segundo Zveiter, o comportamento de alguns candidatos, detidos por crime eleitoral, foram o principal ponto negativo destas eleições. "A democracia passa pelo voto independente, sem constrangimento. Infelizmente, alguns candidatos deram um péssimo exemplo de cidadania e não respeitaram as leis", afirmou. Dos 158 presos neste domingo, quatro são vereadores: Marcelo Amendoim (PDT) e Aldecir Maldonado (PMDB), ambos em São Gonçalo; Cristiane Rodrigues Guedes (PPS), em Belford Roxo; e Margarete Conceição de Souza (PSD), em Duque de Caxias. "Para estes maus candidatos existe a lei, e aqueles que concorreram e foram eleitos por meio de liminar devem aguardar a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral)", completou.  

continua após publicidade