Política

Lauro Michels (PV) vence prefeito do PT e é eleito em Diadema

Da Redação ·





Por Daniel Roncaglia

SÃO PAULO, SP, 28 de outubro (Folhapress) - O vereador Lauro Michels (PV) foi eleito hoje prefeito de Diadema (Grande SP), vencendo o atual ocupante do cargo, Mario Reali (PT).

Com 92,08% das urnas apuradas, o candidato do PV tem 60,14%% dos votos válidos, enquanto o petista conseguiu 39,86%.

A eleição é a maior derrota do PT na Grande São Paulo. Diadema é conhecido como a "cidade vermelha".

Nos últimos 30 anos, o grupo político do PT comanda a prefeitura, com exceção de quatro anos em que o ex-petista Gilson Luiz Correia foi prefeito, quando estava filiado ao PSB. Antes de ir para os socialistas, Correia, que agora é vice-prefeito, havia sido o primeiro prefeito eleito pelo PT em 1982.

Vereador em seu segundo mandato e formado em Direito, Lauro Michels, 30, foi do PSDB antes de ir para o PV. O tio-avô do vereador, também chamado Lauro Michels, foi o último prefeito que não era ligado ao PT.

A vitória de Michels marca uma virada em relação ao primeiro turno, quando o petista teve 46,75% dos votos contra 41,92% do verde.

Pesquisas indicam que a avaliação de Reali está em baixa. Outro fator foi o apoio que o candidato do PV recebeu da tucana Maridite, que teve 9,48% dos votos válidos. A cidade tem 320 mil eleitores.

No início da campanha, a expectativa era de que Reali ganhasse no primeiro turno.

Disputavam a eleição com eles, Maridite, Edvan Rodrigues de Souza, o Buiú (PMN), Ivanci Vieira de Souza (PSTU) e Vladão Trombini (PCB).

Ao participar de uma carreata no segundo turno, o ex-presidente Lula contrariou o discurso que fez para Fernando Haddad em São Paulo e pediu para o povo "não trocar o certo pelo duvidoso".

"É importante que o povo não entre em uma aventura", afirmou o ex-presidente. "Temos que votar em quem tem história. [Não podemos] Colocar alguém que nunca administrou nem a cozinha de casa", completou o petista.
 

continua após publicidade