Política

Fruet e Ratinho Júnior disputam preferência do eleitorado em Curitiba

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 27 de outubro (Folhapress) - A disputa pela prefeitura da capital paranaense será definida amanhã entre o deputado federal e empresário Ratinho Junior, do PSC, e o ex-deputado federal Gustavo Fruet, do PDT. As informações são da Agência Brasil. No primeiro turno, com 332.408 votos (34,09% do total), Ratinho ficou à frente Fruet, que obteve 265.451 votos (27,22%). Curitiba tem 1.172.939 eleitores. Filho do apresentador de televisão e ex-deputado federal Ratinho, Ratinho Junior entrou na política em 2002, quando foi eleito deputado estadual pelo PSB. Em 2006, elegeu-se deputado federal pelo PPS e foi reeleito em 2010 pelo PSC, partido pelo qual disputa agora a prefeitura de Curitiba. Ele tem o apoio da coligação Curitiba Criativa, formada pelo PSC, PCdoB, PR e PTdoB. Fruet tem 49 anos e é filho do ex-deputado federal Maurício Fruet. Começou na política como vereador, eleito em 1996 pelo PMDB. Em 1998, após a morte do pai, chegou à Câmara dos Deputados. Em 2004, tentou se candidatar a prefeito pelo PMDB, mas não conseguiu e filiou-se ao PSDB, pelo qual foi eleito em 2006 deputado federal. Em 2010, disputou uma cadeira no Senado e ficou em terceiro lugar. Em 2011, deixou o PSDB e foi para o PDT. Fundada em 1693, Curitiba tinha como principal atividade econômica a mineração, aliada à agricultura de subsistência. Os ciclos da erva-mate e da madeira foram marcantes para o município no final do século 19, quanto chegaram em massa à região imigrantes europeus. Eles deram à cidade nova forma de vida com suas tradições e costumes. Hoje, o município é produtor de bons vinhos, tem uma uma indústria forte e um setor de serviços bem estruturado. O transporte público é considerado dos melhores do país. No entanto, o futuro prefeito enfrentará problemas e desafios típicos de uma grande metrópole, que passou por uma urbanização acelerada nos últimos anos, principalmente com as migrações do campo para a cidade, em função da substituição da mão de obra agrícola pelo trabalho mecanizado. A capital paranaense tem população estimada em 1,7 milhões de habitantes e o quarto maior Produto Interno Bruto (soma de todos os bens e serviços produzidos no município) entre as capitais brasileiras. O PIB da cidade é de 45,7 bilhões. Londrina Segunda maior cidade do Paraná, Londrina volta às urnas amanhã para escolher, em segundo turno, o futuro prefeito entre o vereador Marcelo Belinati, do PP, e o empresário Alexandre Kireeff, do PSD. No primeiro turno, disputado por seis candidatos, Belinati ficou em primeiro lugar, com 124 mil votos, o que representa 45,39% dos votos válidos. Kireeff foi o segundo, com 69 mil votos (25,27%). Segundo dados do TSE, o município 360.568 eleitores. No primeiro turno, no dia 7 deste mês, compareceram às urnas 299.836 eleitores, o equivalente a 83,16% do eleitorado. Formado em Medicina e em Direito pela Universidade Estadual de Londrina, Marcelo Belinati está no segundo mandato como vereador e, pela primeira vez, disputa uma eleição majoritária. Nas duas eleições para a Câmara Municipal, Belinati foi o mais votado. Já o empresário dos setores da bioenergia, imobiliário e agronegócio Alexandre Kireeff foi presidente da Sociedade Rural do Paraná entre 2006 e 2008 e também fez parte do Conselho Universitário da Universidade Estadual de Londrina. Esta é a primeira vez que ele disputa um cargo público. Localizada no norte do Estado, Londrina tem a quarta maior economia do Paraná, com PIB de R$ 8,8 bilhões, segundo o IBGE. Com 506,7 mil habitantes, o município tem economia baseada principalmente no setor de serviços, com receitas estimadas em R$ 5,2 bilhões.  

continua após publicidade