Política

No rádio, Haddad usa Dilma e Lula; Serra tem apoio de FHC

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 26 de outubro (Folhapress) - Os candidatos a prefeito de São Paulo usaram padrinhos e destacaram a propostas de governo no último dia de propaganda de rádio. Fernando Haddad (PT) contou com o apoio da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula da Silva. Seu adversário, José Serra (PSDB), usou uma declaração do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Apesar do candidato tucano pregar a autoimagem de ser experiente e defender a continuidade do governo, FHC aponta discretamente um Serra inovador. "Eu sou testemunha de seu espírito jovem, de sua criatividade", diz o ex-presidente. A imagem do "novo" é bandeira de Haddad. Utilizando a mesma estratégia, Dilma se diz convencida de que o candidato do PT é competente e será um bom prefeito se eleito. "Haddad na prefeitura será um sopro de renovação na política brasileira. Não é só porque ele é jovem, mas pela força de sua competência e pelo seu jeito novo de fazer política". Já Lula destacou a atuação de Haddad no Ministério da Educação e se disse feliz porque "a maioria da população escolheu Haddad". O candidato é líder nas intenções de voto. Sobre a saúde, tema principal abordado pelas campanhas nesta última semana antes da votação, Serra novamente acusou Haddad de ser contrário ao sistema de parcerias com as OSs (organizações sociais) e a prefeitura. E afirmou que seu governo foi responsável pelo aperfeiçoamento do programa Mãe Paulistana. Haddad se defendeu da acusação e afirmou que irá criar plano de carreira para os médicos e manter os contratos com as OSs. Também prometeu a construção de hospitais. Haddad O programa petista fez um resumo de seu programa do governo e destacou as propostas das áreas da saúde, educação, transporte e habitação. O candidato do PT reitera que utilizará os recursos federais para aplicar políticas públicas. Serra O candidato tucano também retomou as propostas de governo. Um dos principais temas citados foi o Bilhete Único de seis horas que foi lançado nesta semana por Serra. Atualmente o bilhete dura três horas sem nova cobrança de tarifa. Serra disse que sua parceria com o governo do Estado irá garantir a efetividade de suas propostas.  

continua após publicidade