Política

PT acusa PSDB de gerar boato sobre cancelamento do Enem

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 25 de outubro (Folhapress) - A três dias das eleições para prefeito de São Paulo, um boato sobre o cancelamento das provas do Enem mobilizou as redes sociais. Falhas na aplicação do exame em anos anteriores foram tema da campanha do candidato do PSDB, José Serra, contra Fernando Haddad (PT), ex-ministro da Educação. Em ato com aliados, à noite, o petista disse ser alvo de "jogo rasteiro" de Serra e acusou a campanha rival de disseminar rumores, "sobretudo nas últimas semanas". "Aí ele é terrível. O que chegou de notícia hoje de panfleto, jornal e telemarketing da campanha do Serra nos acusando de coisas que nem o diabo imagina... vocês não imaginam", disse Haddad. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, responsabilizou a campanha rival pelo boato sobre o Enem. "O que resta a eles hoje é a sabotagem", afirmou. Os tucanos usaram os problemas no Enem para desqualificar a capacidade administrativa de Haddad. Com os boatos de cancelamento das provas deste ano, a EBC (Empresa Brasil de Comunicação, estatal do governo federal) emitiu uma nota para desmentir a informação. "O exame está confirmado para os dias 3 e 4 de novembro. Mais de 5 milhões de alunos são esperados para a aplicação em 1.612 municípios", diz a nota. Notícias antigas de jornais e portais de internet foram usados para fomentar o boato. Textos do ano de 2009, quando de fato houve um cancelamento do exame, foram postados em redes sociais como o Facebook e o Twitter. Sem esclarecer que a notícia era antiga, usuários retransmitiram a informação. Procurada, a assessoria de imprensa do tucano não respondeu até a publicação da notícia.  

continua após publicidade