Política

Aécio diz que pediu mais votos para PSB do que PSDB

Da Redação ·





Por Marília Rocha

CAMPINAS, SP, 24 de outubro (Folhapress) - Em ato de apoio ao candidato do PSB à Prefeitura de Campinas, Jonas Donizette, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse que, em visitas a 23 Estados durante o período eleitoral, pediu mais votos para o PSB do que para o próprio partido.

O evento ocorreu na manhã de hoje no largo do Rosário, no centro de Campinas (SP). É o mesmo local onde o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff estiveram no último sábado para fazer campanha para o candidato do PT na cidade, Marcio Pochmann.

Segundo Aécio, a aliança entre PSDB e PSB é "natural", e não apenas eleitoral. Para ele, há identidade entre as legendas socialdemocrata e socialista.

O PSB faz parte da base do governo Dilma na esfera federal. No entanto, é alinhado com o governo do tucano Geraldo Alckmin no Estado de São Paulo.

Aécio disse que é "arcaico" o discurso petista de que é importante eleger um prefeito do mesmo partido da presidente. "É um discurso da ditadura", criticou.

Questionado em entrevista à imprensa sobre uma eventual aliança entre PSDB e PSB em 2014, Aécio respondeu que ainda não é possível adiantar nada. Mas afirmou que, se algum partido da atual base aliada da presidente se sentir "mais confortável" em fazer oposição em 2014, "isso pode acontecer".

Segundo a última pesquisa Ibope, há um empate técnico nas intenções de voto em Campinas: 45% para Donizette e 39% para Pochmann (cuja pronúncia é "póchimam"). A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos.
 

continua após publicidade