Política

Candidatos destacam saúde em programa de rádio

Da Redação ·

SÃO PAULO, SP, 24 de outubro (Folhapress) - A saúde foi o principal tema da propaganda eleitoral de rádio de hoje dos candidatos que disputam o segundo turno da Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad (PT) e José Serra (PSDB). O programa petista defende que a acusação, feita pela campanha tucana de que Haddad é contrário às parceiras com as OSs (organizações sociais) na saúde, não é verdadeira. "É preciso entender o objetivo eleitoral dessa acusação", diz o candidato do PT. "O candidato não suporta a possibilidade de perder essa eleição. Como ele sempre faz, está tentando impedir que o desejo de mudança se realize. De forma quase obsessiva, Serra agora se agarrou a esta fantasia de que eu vou acabar com as OSs na saúde. Em nenhum momento eu disse, ou meu plano de governo traz, que vou acabar com esses contratos." O locutor do programa interfere e diz que a campanha de Serra está usando um vídeo de vereadores do PT. Em seguida, a locutora afirma que a propaganda tucana usa uma versão editada da gravação. "A gente vê que eles [tucanos] estão usando um vídeo cortado. Estão usando só uma parte para gerar um mal entendido", diz ela. Haddad também falou de propostas para habitação, transportes, geração de empregos, educação e saúde. O candidato petista destacou a importância de gerar promover emprego, serviços e infraestrutura -como escolas e hospitais- nas áreas afastadas da cidade e de promover o melhor aproveitamento do centro. A campanha de Serra de hoje voltou a afirmar que o PT é contra a parceria com as OSs na área da saúde. "O PT do Haddad é contra a parceria com as OSs há muito tempo. Lembra quando a bancada do PT votou contra a lei que instituiu as OSs?", pergunta a locutora do programa. "Até ontem ele concordava com o PT", completa. A campanha tucana também destacou a condenação de petistas no julgamento do mensalão pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Ao descrever propostas de governo, Serra destacou as áreas de educação, de transportes e de saúde.  

continua após publicidade