Política

Após almoço com Cabral e Paes, Temer diz não existir mais mal-estar

Da Redação ·

Por Diana Brito RIO DE JANEIRO, RJ, 23 de outubro (Folhapress) - O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), disse na tarde de hoje que não existe mais mal-estar com o prefeito Eduardo Paes (PMDB) por ele ter lançado o governador do Estado, Sérgio Cabral (PMDB), como alternativa para a chapa da presidente Dilma à reeleição, em 2014. "Agora, só existe estar. Não ficaram arestas. Aliás, nós nem vamos falar nesse assunto", disse Temer, após almoçar com Paes, Cabral e o vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), no Palácio da Cidade, em Botafogo, zona sul do Rio. Temer negou que aceitou o convite do almoço para "selar as arestas" após a declaração de Paes. "Não há o que comentar sobre isso. O almoço foi muito saudável, de boa qualidade, compatível com o palácio", afirmou. Em sua primeira visita ao Palácio da Cidade, Temer confirmou que, a mesma base que se uniu em 2010, vai se unir na eleição de 2014. Sobre a chapa Dilma-Temer, Cabral levantou a voz para dizer que é "claro que será a mesma chapa". "Aí eu deixo para eles responderem", afirmou o vice-presidente. Sobre as lideranças do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), Temer disse que não trabalha com a hipótese de enfrentá-lo como adversário em 2014. "Nós trabalhamos com a hipótese de manter a mesma base aliada. Se alguém desligar-se da base será por conta própria, não será por provocação da atual base aliada. Acho que com o governador Eduardo Campos nós vamos trabalhar juntos ainda em 2014", disse. Depois do almoço, o vice-presidente seguiu junto com o governador Sérgio Cabral para uma caminhada em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, com o candidato à prefeitura pelo segundo turno Nelson Bornier (PMDB). Ele disputa a eleição com Sheila Gama (PDT). Na última semana, a presidente Dilma Rousseff reforçou sua aliança com Temer . Presidente licenciado do PMDB, o vice-presidente minimizou, na ocasião, a polêmica e disse que "a questão do Rio de Janeiro já está resolvida".  

continua após publicidade