Política

Nova queda no FPM pode comprometer pagamentos

Da Redação ·
O atual prefeito de Novo Itacolomi, Moacir Andreolla (PMDB), disse que ainda não consegue prever um desfecho financeiro para a questão
fonte: Delair Garcia
O atual prefeito de Novo Itacolomi, Moacir Andreolla (PMDB), disse que ainda não consegue prever um desfecho financeiro para a questão

Trinta por cento menor do que o estimado anteriormente pela Secretaria Nacional do Tesouro (SNT), o valor do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) que entrou na conta das prefeituras na última sexta-feira promete dar trabalho para os atuais gestores neste final de ano e de mandato. Trata-se do pior mês de repasses em relação ao mesmo período de 2011. No Vale do Ivaí, prefeitos já admitem que vão ter dificuldade para fechar as contas, quitar fornecedores e até pagar o 13º salário dos funcionários.

continua após publicidade
confira também

O atual prefeito de Novo Itacolomi, Moacir Andreolla (PMDB), disse que vai tentar levar a situação enquanto pode, mas que ainda não consegue prever um desfecho financeiro para a questão. “Vai ser difícil ficar em dia, os recursos caíram, mas as nossas contas continuaram. Tem despesas que não temos como cortar e se o dinheiro é insuficiente, como vamos pagar?”, questiona.


Leia a matéria completa na edição desta terça-feira (23) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná