Política

Itamar quer dobradinha com Aécio

Da Redação ·
Itamar disse que a "dobradinha" já está encaminhada
fonte: googleimagens.com
Itamar disse que a "dobradinha" já está encaminhada

O ex-presidente Itamar Franco (PPS) voltou a afirmar hoje (26) que considera praticamente encaminhada uma "dobradinha" entre ele e o governador Aécio Neves (PSDB) na disputa pelas duas vagas de Minas no Senado. Itamar se reuniu por cerca de uma hora com Aécio no início da noite de ontem, no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa. E saiu do encontro confiante. "Estamos mais ou menos acertados. Faremos uma campanha conjunta apoiando Anastasia (PSDB). Como são duas vagas, a gente pode prever que teremos essa caminhada. Um apoiando o outro", afirmou.
 

continua após publicidade

Pouco depois, porém, o governador foi reticente. Embora tenha elogiado Itamar e dito que seria um privilégio estar ao lado do ex-presidente numa disputa, Aécio salientou que "a política tem a sua dinâmica própria e não é a decisão de um homem que vai definir o destino de outros". "Vamos continuar conversando. Nós temos uma base muito sólida e é preciso que os candidatos sejam todos candidatos dessa base".
 

Hoje, Aécio recebeu para uma reunião deputados federais e estaduais do DEM. O presidente estadual do partido, deputado federal Carlos Melles, deixou o encontro assegurando que o partido concorre às vagas restantes na chapa majoritária. Melles trabalha para ser o candidato a vice na chapa encabeçada pelo vice-governador Antônio Anastasia (PSDB). O presidente da Assembleia Legislativa, Alberto Pinto Coelho (PP), também é cotado para o posto. Com a indefinição, o DEM procura se manter no páreo pela segunda vaga na disputa por uma cadeira no Senado.
 

continua após publicidade

"O governador nos assegura nesse momento que ele não tem nenhuma definição a não ser a dele de ser candidato ao Senado. E nos pediu que nós continuássemos trabalhando juntos até o final do mês de maio quando terá essa definição", disse o deputado.
 

O próprio Itamar ressaltou que o "comando" desta decisão é de Aécio. Mas num sinal claro de que está mesmo disposto a ser candidato em outubro, ele deixou recentemente a presidência do Conselho de Administração do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e renunciou ao cargo de conselheiro da instituição O anúncio de que concorrerá a uma vaga no Senado foi feito no fim de janeiro. A decisão poderá acirrar a disputa, que tem como possível candidato também o vice-presidente da República, José Alencar (PRB).