Política

Empresas atribuídas à família Maluf pagam R$ 450 mil em ação em Jersey

Da Redação ·

Por Flávio Ferreira BRASÍLIA, DF, 22 de outubro (Folhapress) - As empresas Durant e Kildare, cuja propriedade é atribuída à família do deputado Paulo Maluf (PP-SP), pagaram em juízo 137 mil libras esterlinas (cerca de R$ 450 mil) no processo na Ilha de Jersey. Na ação, a Prefeitura de São Paulo busca recuperar US$ 22 milhões supostamente desviados dos cofres municipais com a participação dessas companhias, que são sediadas no exterior. Os desvios teriam ocorrido entre 1993 e 1996, quando Maluf foi prefeito. O valor foi depositado porque as empresas foram derrotadas em um pedido dentro do processo em Jersey para que a causa fosse enviada ao Brasil, o que no jargão jurídico tem o nome de exceção de incompetência. Maluf sempre negou ter ligações com as empresas. Em julho, a Corte Real de Jersey encerrou as audiências do processo. A decisão é aguardada para sair ainda neste ano. Depois da decisão, será possível recorrer contra a sentença a uma corte de apelação. A Prefeitura de SP e o Ministério Público de São Paulo sustentam que o dinheiro em Jersey tem como origem desvios que teriam ocorrido durante a construção da avenida Água Espraiada (atual Jornalista Roberto Marinho), uma das principais obras de Maluf.  

continua após publicidade